Caí no golpe do WhatsApp, como recuperar o dinheiro?

caí no golpe do whatsapp como recuperar o dinheiro

Caí no golpe do WhatsApp, e agora, como recuperar o dinheiro? Então você precisa se ligar neste artigo para descobrir o que fazer nesses casos!

Hoje em dia a internet tomou conta da vida de muita gente, por isso devemos ficar cada vez mais atento para saber como não cair em golpes na internet, e acredite: eles existem!

Então a regra é saber que todo cuidado é pouco!

Saber como recuperar o dinheiro depois de cair no golpe do Whatsapp pode ser de grande ajuda, mas não é uma garantia.

Cada vez mais, a cada dia que passa, novos brasileiros são vítimas dos golpes digitais justamente pela internet ter ficado tão comum em nossas vidas.

Mas na maioria dos casos isso também acontece por falta de informação ou descuido.

Além disso, os golpes acontecem, principalmente, por conversas no aplicativo WhatsApp.

Mas para você que se pergunta “caí no golpe do Whatsapp, tenho como recuperar o dinheiro? Então acompanhe a leitura para saber o que fazer nesses casos!

Indenização GIF

Caí no golpe do Whatsapp como recuperar o dinheiro

“Caí no golpe do Whatsapp, como faço para recuperar o dinheiro?”

Muita gente não acredita, mas os golpes na internet acontecem com grande intensidade.

Desde o golpe do boleto falso, até golpes do cartão de crédito, muitas são as tentativas ou formas de extorquir dinheiro das pessoas.

Mas se você andou percebendo que: “caí no golpe do Whatsapp, como isso funciona, será que tem como recuperar o dinheiro?” Então fique atento em todas as informações que separamos.

Assim você fica por dentro do assunto e também descobre formas de resolver esse problema.

Caí no golpe do Whatsapp, Veja como funciona esse golpe e se você pode recuperar o dinheiro

Se você andou se perguntando “caí no golpe do Whatsapp, e agora, tenho como recuperar o dinheiro?” Veja a seguir como esse golpe funciona.

O golpe pode funcionar de duas formas. Em primeiro lugar, vai depender se o golpista consegue sequestrar (ou clonar) uma conta no WhatsApp.

Isso geralmente não é feito com vírus ou programa invasor, mas pela chamada engenharia social.

Nesse caso, golpista entra em contato e simula alguma pesquisa ou um atendimento.

Após a conversa inicial e ao conquistar a confiança da vítima, o golpista pede a confirmação de um código enviado para o celular da vítima.

Esse código geralmente é o que permite o golpista acessar a conta do WhatsApp por meio de outro aplicativo.

Se você percebeu a seguinte situação: “caí no golpe do Whatsapp, será que posso recuperar o dinheiro?”

Antes de saber formas de resolução, é muito importante entender como as pessoas agem nas situações de fraude.

Assim você pode evitar de cair em outros golpes por aí.

Nesse sentido, as formas de abordagem podem ser diversas.

Uma das mais conhecidas ultimamente são ligações em que a pessoa dizia fazer uma pesquisa do Ministério da Saúde sobre covid-19.

E essa estratégia tem sido usada com frequência como isca para o golpe.

“Caí em um golpe no Whatsapp e quero descobrir como recuperar o dinheiro!” Veja a seguir mais informações importantes!

Caí no golpe do Whatsapp e passei dinheiro pelo Pix, posso recuperar? o que devo fazer?

“Caí no golpe do Whatsapp e passei dinheiro pelo Pix, e agora, posso recuperar esse dinheiro?”

Segundo orientações de especialistas no Código de Defesa do Consumidor, há três passos que o consumidor pode seguir depois de ter percebido o golpe:

  1. Avisar imediatamente o banco para o qual enviou o dinheiro;
  2. Fazer um boletim de ocorrência;
  3. Mas se tiver problemas com o banco, abrir uma reclamação no Banco Central.

Se você se pergunta “o que fazer depois de perceber que caí em um golpe no Whatsapp e transferi dinheiro via Pix, posso recuperar esse dinheiro?”, veja as dicas a seguir:

Antes de efetivar qualquer transferência via Pix, o sistema deve mostrar o nome completo, o banco e um trecho do CPF do destinatário.

Em alguns casos, a chave Pix é o próprio CPF e para facilitar a identificação, essas informações ficam salvas no comprovante virtual da transação, por isso é importante guardá-lo.

Além disso, a vítima também entrar em contato com o banco para o qual o dinheiro foi enviado.

Assim a instituição pode bloquear a movimentação da conta e evitar que outras vítimas caiam no golpe.

Nos casos em que o dinheiro ainda esteja na conta, é mais fácil recuperar o valor, portanto é importante ser rápido, se puder.

Além disso, de acordo com o Banco Central, o sistema do Pix tem uma funcionalidade de notificação de fraude.

Ou seja, todas as chaves Pix, CPF/CNPJ ou contas que se envolvem em alguma transação fraudulenta são marcadas.

Portanto essa informação é compartilhada com outras instituições que operam o sistema via Pix, para evitar que o golpista não faça mais vítimas.

👉 Seu nome está negativado indevidamente? Exija seus direitos, limpe seu nome e receba uma indenização!

Se o banco não devolver meu dinheiro ou não prestar auxílio, o que devo fazer?

“Caí no golpe do Whatsapp, o que faço se o Banco não se disponibilizar a ajudar na busca de como recuperar o dinheiro?”

Embora o Banco Central possua um canal de reclamações para comunicar problemas relacionados ao banco, como falha em serviços de atendimento, contate a polícia.

Isso porque é de responsabilidade da polícia apurar informações sobre o crime que foi cometido.

Por isso avisamos sobre a importância de registrar um boletim de ocorrência.

A investigação pode até solucionar quem está por trás do golpe e ajudar a recuperar o dinheiro.

Além disso, a vítima que se sentir prejudicada pelo banco ou pelo aplicativo, pode entrar com uma ação como consumidora para recuperar o dinheiro.

Saiba como a Resolvvi pode ajudar consumidores na busca de seus direitos

💡 Já parou para pensar no número de consumidores que nunca buscou seus direitos porque não os conhece bem ou acha que não vai dar em nada?

A Resolvvi é uma startup que tem como missão garantir o acesso à justiça para todos os brasileiros.

Este conteúdo é parte desse propósito e vai ajudar você a caminhar até os seus direitos como consumidor. Vamos com a gente?

Nos siga nas redes sociais:

E também faça parte da nossa comunidade de consumidores que não deixam barato e querem fazer justiça.

Sobre o autor(a)