Tempo de leitura: 10 minutos

Criança paga passagem de avião? Entenda as regras e saiba como economizar

Criança paga passagem de avião? Posso levar bebê no conforto no voo? Um bebê ou criança pode viajar sem os pais? Essas e outras dúvidas são bastante comuns entre os pais viajantes.

Mas não se preocupe, neste você vai conferir as principais informações para viajar tranquilamente com o seu filho, com o foco principal sendo em responder à duvida se criança paga passagem de avião.

Ficou curioso(a)? Então não deixe de acompanhar a leitura.

Animated GIF

Mas afinal, criança paga passagem de avião?

Geralmente a criança paga, sim, a passagem de avião, mas isso depende da companhia, da idade da criança e do tipo de voo.

No entanto, existem condições especiais, como taxas ou descontos, que possibilitam pagar um valor bem abaixo da média.

Algumas companhias aéreas não cobram para transportar crianças menores de dois anos em voos domésticos, enquanto outras cobram apenas 10% do valor da tarifa aérea normal.

Porém, também é de grande importância estar atento(a) às regras e exigências de cada companhia, sobretudo acerca da documentação necessária.

Em todos os casos, a recomendação é que a criança viaje no colo.

Afinal, de acordo com as empresas, se a criança precisar ocupar um assento, então a passagem é cobrada.

Caso a criança tenha até 12 anos incompletos, a companhia aérea poderá oferecer um desconto de 10% a 40% na passagem.

No entanto, essa prática não é obrigatória e pode ser sim necessário pagar a passagem para a sua criança viajar com você no avião.

Quanto se paga por passagem de avião para crianças?

Como você já pôde ficar sabendo, cada companhia estabelece as suas regras sobre crianças pagarem ou não passagem de avião.

Porém, como aqui prezamos muito pela informação, trouxemos alguns fatos ligados às companhias de maior utilização no Brasil: Gol, Azul e LATAM.

GOL

Na Gol, em voos nacionais, crianças de 0 a 2 anos não pagam passagem de avião.

No entanto, para que seja possível contar com esse benefício, é necessário que ela viaje no colo do adulto responsável.

Já para os voos internacionais pela Gol, crianças costumam pagar apenas 10% do valor total da passagem de avião.

Nesse sentido, é oferecida ainda uma cadeirinha bebê conforto, o que é uma ótima opção para voos mais longos.

Quanto às crianças entre 2 e 12 anos, exceto em passagens em promoção, a Gol oferece cerca de 25% de desconto sobre o valor da tarifa normal (de adultos).

Azul

Assim como na Gol, crianças de até 2 anos não pagam passagem de avião na Azul, desde que viagem no colo do adulto responsável.

Há a possibilidade de solicitar uma cadeirinha bebê conforto, mas é preciso pagar por fora.

Quanto às crianças entre 2 e 12 anos, elas podem receber descontos que vão de 10 a 40%, a depender do destino (se nacional ou internacional) e do turno e horário do voo.

Latam

Seguindo as mesmas alternativas para viajar com crianças na Gol e Azul, na Latam crianças com idades entre 0 e 2 anos não pagam passagem de avião.

Entretanto, não são oferecidos poltronas ou bebê conforto.

Ou seja, a criança deve passar todo o voo no colo do adulto responsável.

Assim, caso você queira um assento especial para o seu(a) pequeno(a), deverá pagar o valor da passagem de um adulto.

Por outro lado, crianças de 2 a 12 anos têm direito a um desconto de aproximadamente 30%, exceto em passagens em promoção.

A partir de quantos dias de vida um bebê pode viajar?

No Brasil, a idade mínima para um bebê viajar é de sete dias de vida.

Com menor tempo de vida, o sistema circulatório e respiratório do bebê ainda não está totalmente desenvolvido e, por isso, ele não deve viajar de avião.

No entanto, independentemente da regulamentação de idade mínima, é necessário sempre consultar o pediatra antes de fazer qualquer viagem.

Isso porque alguns médicos recomendam que o ideal é aguardar, no mínimo, 28 dias antes de levar o bebê para fazer a sua primeira viagem de avião.

Já no caso de viagens que precisam ser feitas antes dos primeiros sete dias de vida do bebê, é obrigatório apresentar uma autorização médica, tanto para o bebê quanto para a mãe.

A seguir, fique por dentro dos documentos necessários para viagens com crianças.

Leia também: Pode levar lata de leite no avião? Descubra as regras e dicas

Quais os documentos necessários para voos nacionais?

Além de saber se criança paga ou não passagem de avião, também é necessária uma antenção especial aos documentos.

Nesse sentido, para voos nacionais, é preciso apresentar:

  • Certidão de nascimento ou RG da criança;
  • Se viajando com os pais, avós, irmãos e tios, por exemplo, é necessário comprovar o parentesco por meio de documentos de identidade, tanto do adulto quanto da criança;
  • No caso de viagens acompanhadas com maiores de 18, mas sem parentesco, é necessário que o pai, mãe ou responsável legal realize uma autorização firmada em cartório. (Vale lembrar que algumas companhias exigem autorização tanto da mãe quanto do pai);
  • E não menos importante, a crianças deve estar imunizada com as vacinas para viajar (exigidas no destino).

E se for o caso de um menor viajar sozinho, é preciso emitir a autorização para viagem de menores desacompanhados.

Além disso, algumas companhias só permitem a viagem de menores desacompanhados mediante a contratação do serviço de assistência a esses casos.

Quais os documentos necessários para voos internacionais?

Em casos de voos para fora do Brasil, como você pôde conferir, geralmente a criança precisa pagar passagem de avião, que pode ser apenas uma porcentagem (a depender da idade).

No caso dos bebês, algumas companhias cobram taxa de embarque, impostos e uma porcentagem do valor da tarifa de adulto.

Veja quais são os documentos necessários para voo internacionais com crianças:

  • Passaporte (se for exigência do país de destino);
  • Se o passaporte não possuir os nomes dos pais, também é necessário comprovar o parentesco por meio dos documentos de identificação dos pais;
  • Para viagens com apenas um dos pais, é preciso apresentar a autorização do outro pai, com firma reconhecida em cartório em duas vias ou autorização judicial, mesmo que os dois viagem juntos, mas em voos diferentes;
  • No caso de viagens com adultos sem relação de parentesco, é preciso autorização dos dois pais, com firma reconhecida em cartório em duas vias ou autorização judicial obtida na Vara da Infância e da Juventude.

A recomendação da Polícia Federal é que os pais utilizem um modelo de autorização e apresente com firma em cartório e em duas vias, pois uma ficará na Polícia Federal do aeroporto.

No caso de autorização judicial, basta apresentar uma única via.

E que tal aproveitar a oportunidade para receber o nosso guia de direitos do passageiro? Deixe seu e-mail abaixo e receba grátis:

5 dicas para viajar de avião com bebês e crianças

1. Procure escolher voos sem conexão ou escala

Viajar já é algo bastante cansativo para os adultos, imagine então viajar com bebês ou crianças e ainda precisar fazer uma ou mais paradas de horas de espera em aeroportos.

Vale a pena pagar um valor um pouco mais alto, em troca de conforto e tranquilidade durante a viagem com os pequenos.

2 Tenha uma chupeta ou mamadeira na bagagem de mão

Bebês podem sofrer um pouco na hora da decolagem e pouso do avião, por conta da pressão nos seus ouvidos.

Por isso, ter uma chupeta ou mamadeira na bagagem de mão pode ajudar a aliviar a pressão e evitar um desconforto nos pequenos.

3. Reduza a luz durante o voo

Procure reduzir a luz durante voo para deixar o ambiente mais confortável para o bebê, possibilitando, inclusive, que ele durma durante a viagem.

Se precisar de ajuda para diminuir as luzes, basta contatar a tripulação.

4. Veja se o banheiro do avião possui trocador

A maioria dos banheiros dos aviões possuem um trocador para limpar o bebê ou trocar fraldas.

No entanto, caso você esteja em uma aeronave sem esta opção e precisar de um espaço reservado para limpar a criança, basta pedir a ajuda de algum membro da tripulação.

5. Solicite comidas especiais com antecedência

Como levar comida no avião é algo um tanto quanto restrito, você pode verificar com a sua companhia aérea se eles podem oferecer refeições especiais para bebês ou crianças.

Basta entrar em contato com a companhia aérea com antecedência e fazer a solicitação.

E aí, gostou de saber se criança paga passagem de avião e ainda ficar por dentro dessas dicas? Então não deixe de acompanhar o Portal Resolvvi para mais dicas informações para as suas viagens!

 


Conheça a Resolvvi

💡 Já parou para pensar no número de consumidores que nunca buscou seus direitos porque não os conhece bem ou acha que não vai dar em nada?

A Resolvvi é uma startup que tem como missão garantir o acesso à justiça para todos os brasileiros.

Este conteúdo é parte desse propósito e vai ajudar você a caminhar até os seus direitos como consumidor. Vamos com a gente?

Nos siga nas redes sociais:

E também faça parte da nossa comunidade de consumidores que não deixam barato e querem fazer justiça.

Criança paga passagem de avião: perguntas frequentes

Crianças de até 2 anos pagam passagem de avião?

Em voos nacionais viajam de graça, desde que no colo do adulto.

Crianças de até 2 anos pagam passagem de avião em voo internacional?

Normalmente são cobrados 10% do valor da tarifa de adultos, ou seja, é possível economizar até 90% do valor em viagens internacionais para crianças.

As companhias oferecem bebê conforto?

Normalmente sim, mas mediante pagamento de uma taxa ou de uma certa porcentagem do valor da passagem.

A partir de quantos dias um bebê pode viajar?

A partir de sete dias de vida. Para viajar antes disso, tanto a mãe quanto o bebê precisam de autorização médica.

Giovanna Damasceno da Resolvvi

Giovanna, ou Gio, é licencianda em Letras/Inglês de formação, mas é também fã de carteirinha do poder que o marketing de conteúdo tem para educar pessoas, principalmente quando o assunto é os direitos que as pessoas não sabem que têm.

Todos os posts