Tempo de leitura: 10 minutos

Pode levar vinho na bagagem de mão: Regras, restrições e dicas

Se você está viajando apenas com a bagagem de mão e quer levar um vinho, é bom ficar por dentro das regras e restrições!

Viajar pode ser uma experiência emocionante, seja a trabalho ou a lazer.

Dessa forma, para muitos, uma das melhores partes de explorar novos lugares é apreciar a gastronomia local e provar vinhos diferentes.

Se você é um amante de vinho e está se perguntando se pode levar uma garrafa na sua bagagem de mão durante um voo, este artigo irá esclarecer suas dúvidas.

As regras e regulamentos sobre o transporte de líquidos em voos devem ser levadas em consideração.

No entanto, além disso, também é importante estar ciente sobre as regras da companhia aérea e do país aonde se vai (no caso de viagens internacionais).

Portanto, para entender tudo sobre levar vinho na bagagem de mão, não deixe de acompanhar a leitura.

É possível levar vinho na bagagem de mão?

O transporte de bebidas alcoólicas no avião geralmente causa muitas dúvidas aos passageiros.

Porém, se você quer levar um vinho na bagagem de mão, a boa notícia é que sim, você pode.

No entanto, aqui apontamos quais devem as suas preocupações:

  • a quantidade de garrafas;
  • o teor alcoólico;
  • o peso das garrafas;
  • o acondicionamento;
  • destino do voo (se nacional ou internacional).

Portanto, foi com base nesses pontos que construímos os próximos tópicos deste artigo.

👉 Chega de estresse com voo cancelado! A Resolvvi está aqui para ajudar a garantir que você seja devidamente compensado, podendo receber até R$10 mil em indenização.

Quanto de vinho posso levar na mala de mão?

Em voos nacionais, a quantidade de garrafas permitida é de 5 garrafas por passageiro.

Dessa forma, aqui vão algumas dicas:

  • escolha os melhores que puder, já que tem essa limitação;
  • nunca se esqueça de que essa quantidade tem que estar de acordo com a limitação da mala de mão, que geralmente é de 10kg.
Pode levar vinho na bagagem de mão: Regras, restrições e dicas

Considerando tudo isso, você poderá levar seu bom vinho para casa em sua bagagem de mão sem muitas preocupações.

Quando não posso levar vinho na bagagem de mão?

Você não poderá transportar o seu vinho na bagagem de mão quando ele tiver teor alcoólico superior a 70%.

Aliás, não só o vinho, mas como qualquer outra bebida alcoólica.

Isso se trata de uma medida de segurança, afinal, teores superiores a 70% são super inflamáveis.

Quando levar vinho pode atrapalhar a bagagem?

Sim, levar vinho na bagagem de mão pode ser um problema.

Com base no que já apresentamos, levar garrafas além da quantidade que se tem permissão e com teor superior a 70%, já pode te trazer problemas.

Porém, não para por aí!

Isso porque algo muito importante a se levar em consideração aqui é o limite de peso da bagagem de mão.

Nas principais companhias do Brasil o peso permitido é de 10kg.

Dessa forma, como as garrafas de vidro são pesadas, isso pode comprometer a bagagem.

Se isso ocorrer, você terá que abandonar alguns itens ou contratar uma franquia de bagagem despachada, o que pode sair caro.

Como embalar vinho para bagagem de mão?

Outro ponto muito importante é saber como acondicionar o vinho para levar na bagagem, seja na de mão ou despachada.

Afinal, acidentes acontecem e você não iria querer ter vinho derramado por toda parte, não é verdade?!

Portanto, para isso, anote as dicas de como acondicionar as suas garrafas para levá-las em segurança na mala:

  • utilize plástico bolha: envolva as garrafas nele e isso permitirá que os atritos e impactos diminuam;
  • enrole as garrafas em roupas ou tecidos grossos: ao envolver as garrafas em tecido e roupas você também estará contribuindo com a diminuição dos impactos;
  • isopores: se for possível e couber na bagagem, também é interessante transportar o vinho em isopor.

Com base nessas dicas, é pouco provável que acidentes ocorram.

Pode levar vinho em voo internacional?

Nas viagens aéreas internacionais, existem outras regulamentações relacionadas a levar substâncias líquidas, como vinho, na bagagem de mão.

Dessa forma, não é viável transportar embalagens de todos os tamanhos, e os procedimentos para o transporte desses líquidos também são distintos.

De modo geral, há proibição de transporte de embalagens com capacidade superior a 100 ml.

Além disso, o recipiente deve ser transparente para facilitar a identificação do conteúdo.

E mais: em muitos casos, há um limite para a quantidade de recipientes de 100 ml que você pode transportar na cabine.

Esse limite também abrange itens como maquiagem, loções faciais, corporais, sabonetes líquidos, desodorantes líquidos e outras possibilidades.

É importante estar atento a essas restrições, caso contrário, durante o processo de embarque, você poderá ser obrigado a descartar seus pertences.

Além de levar em consideração os aspectos mencionados acima, é imprescindível observar outro ponto importante: esteja ciente da legislação do país aonde você vai.

Isso porque certos produtos que se comercializa no Brasil podem ser ilegais em outros países.

Aliás, já houve casos em que passageiros sofreram detenção por portarem medicamentos que têm venda legal no Brasil, mas que a venda era ilegal nos destinos aonde foram.

É importante ressaltar que tais situações se enquadram no âmbito do tráfico internacional de drogas.

Dessa forma, a melhor abordagem é entrar em contato com a companhia aérea na qual você irá embarcar para esclarecer todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Nos websites das companhias aéreas, também é possível encontrar uma lista de itens permitidos e proibidos, de acordo com o tipo de viagem.

Em resumo, é melhor evitar levar vinho na bagagem de mão em voo internacional.

Sofreu um problema com voo? Você pode ser indenizado(a)!

Após saber mais sobre levar vinho na bagagem de mão, é hora de saber sobre os seus direitos enquanto passageiro em situações de problemas com voo!

Você sabia que você pode ser indenizado(a) em algumas situações de problemas com voo?

Por isso, confira a lista abaixo com as principais situações que podem gerar dano moral ao passageiro:

  • Cancelamento de voo por parte da companhia: Quando você não é informado com antecedência de 72h e/ou se o cancelamento atrasar a sua chegada ao destino final em 4 ou mais horas;
  • Atraso de voo: Quando o problema atrasar a sua chegada ao destino final em 4 ou mais horas, mesmo que você tenha recebido assistência material;
  • Bagagem exraviada: Segundo o entendimento dos tribunais, cabe indenização caso a mala permaneça extraviada por mais de 3 dias;
  • Overbooking no voo: Se o problema fizer com que a sua chegada ao destino atrase em 4 ou mais horas.

Então, se você passar por uma dessas situações dentro das condições mencionadas, não deixe de contar com a Resolvvi para fazer justiça!

Por isso, avalie seu caso grátis em nosso site e nós te ajudaremos a dar entrada no pedido de indenização de forma online, sem burocracia e você só pagará pelo serviço se ganhar!

Porém, para que tudo ocorra da melhor forma, é muito importante contar com provas como:

  • E-mails de confirmação da compra dos bilhetes;
  • Declaração de voo atrasado ou cancelado (que você pode solicitar junto à companhia);
  • RIB (Relatório de Irregularidade de Bagagem), no caso de bagagem extraviada;
  • Bilhetes dos voos cancelados ou atrasados e dos novos, se houver.

Então, gostou de saber sobre levar vinho na bagagem de mã0? No Portal Resolvvi você pode conferir mais dicas importantes para as suas viagens!

Perguntas frequentes sobre levar vinho na bagagem de mão

É permitido levar vinho na bagagem de mão?

Sim, geralmente é permitido levar vinho na bagagem de mão, desde que esteja dentro das regulamentações estabelecidas pelas autoridades aeroportuárias e companhias aéreas.

Quantas garrafas de vinho posso levar no avião?

Isso pode variar de acordo com a política da companhia aérea e as restrições do país de destino. Normalmente, pode-se transportar uma quantidade razoável em voos nacionais, geralmente até 5 litros no total.

Existem restrições adicionais ao transporte de vinho na bagagem de mão?

Sim, existem algumas restrições adicionais para levar em consideração. Primeiramente, as garrafas devem estar devidamente vedadas e dentro dos limites de volume permitidos. Além disso, algumas companhias aéreas podem exigir que o vinho seja embalado em recipientes selados e protegidos contra vazamentos. É importante também verificar as restrições quanto ao teor alcoólico permitido (até 70% em voos nacionais) e seguir as orientações de segurança específicas da companhia aérea.

Quais são as melhores práticas para embalar vinho na bagagem de mão?

Recomenda-se colocar as garrafas em sacos plásticos selados ou em embalagens próprias para transporte de líquidos. É essencial proteger as garrafas contra impactos e vazamentos. Você também pode considerar o uso de malas ou estojo de transporte especialmente projetados para vinhos.

Quais são as dicas adicionais para levar vinho na bagagem de mão sem problemas?

Algumas dicas importantes incluem verificar as restrições e regulamentos da companhia aérea com antecedência, embalar as garrafas adequadamente, evitar exceder os limites de volume permitidos e estar preparado para inspeções de segurança. É sempre recomendável entrar em contato com a companhia aérea antes da viagem para obter informações atualizadas e precisas sobre o transporte de vinho na bagagem de mão.

Conheça a Resolvvi

💡 Já parou para pensar no número de consumidores que nunca buscou seus direitos porque não os conhece bem ou acha que não vai dar em nada?

A Resolvvi é uma startup que tem como missão garantir o acesso à justiça para todos os brasileiros.

Este conteúdo é parte desse propósito e vai ajudar você a caminhar até os seus direitos como consumidor. Vamos com a gente?

Nos siga nas redes sociais:

E também faça parte da nossa comunidade de consumidores que não deixam barato e querem fazer justiça.

Giovanna Damasceno da Resolvvi

Giovanna, ou Gio, é licencianda em Letras/Inglês de formação, mas é também fã de carteirinha do poder que o marketing de conteúdo tem para educar pessoas, principalmente quando o assunto é os direitos que as pessoas não sabem que têm.

Todos os posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *